Renan Pivetta - Osteopatia Indaiatuba / Artigos  / Atuação osteopática nas hérnias de hiato e refluxo gastroesofágico

Atuação osteopática nas hérnias de hiato e refluxo gastroesofágico

Que a osteopatia é uma boa opção para o tratamento de problemas musculoesqueléticos não temos dúvidas! Entretanto o meio de raciocinar e compreender o paciente pode levar a outras possibilidades de atuação, uma delas são nas desordens viscerais, como a hérnia de hiato e o refluxo gastroesofágico (RGE).⁣⁣

É comum essas duas situações estejam associadas, porém não é sempre que isso ocorre. Mas o que essas das patologias, além de estarem relacionadas ao estomago, têm em comum? Do ponto de vista osteopático, uma das respostas seria o músculo diafragma.⁣⁣

A hérnia de hiato pode ter diversas formas de se instalar, seja por alterações do sistema ligamentar de contenção gastroesofágica, por alterações morfológicas da transição gastroesofágica, gradientes de pressão abdominal e intratorácico entre outros. Já o RGE é caraterizado por uma alteração da função do esfíncter esofágico inferior (EEI), e é aqui que entra o diafragma, pois os seus pilares formam um esfíncter esofágico externo, que auxilia na contenção do conteúdo gástrico.⁣⁣

Levando isso em conta o tratamento do diafragma é um ponto chave, tanto do tratamento das hérnias de hiato quanto do RGE. No primeiro caso o diafragma possui expansões de tecidos, que nesses casos muitas vezes se encontram histologicamente alterados, que impedem o deslizamento e a passagem do esôfago final e estomago para a cavidade torácica, além de auxiliar no equilíbrio das pressões intra-abdominais e intratorácicas. Já no segundo caso, os pilares diafragmáticos, que possuem um controle do nervo vago, estariam sujeitos a alterações da função desse nervo, participando da disfunção de controle neuromotor do esfíncter esofágico e consequente RGE.⁣⁣

Portanto o tratamento osteopático não visa restabelecer única e simplesmente as tensões musculares diafragmáticas, mas sim a flexibilizar suas regiões com alterações de histologia tecidual que perdem elasticidade e a função ligamentar fica prejudicada, além disso restabelecer o controle e função motora do esfíncter externo do esôfago. Vale lembrar que nesses casos o tratamento em geral está indicado para complementar o tratamento médico e nutricional, apresentando, ainda que com um número reduzido de estudos, evidencias de ser auxiliar no processo de reabilitação desses pacientes.⁣⁣
⁣⁣
Caso esteja lutando contra esses problemas, o tratamento osteopático pode ser uma alternativa!